SEMANA SANTA 2015

Reportagem fotográfica de celebrações da Semana Santa e Tríduo Pascal em

Caldas da Rainha, Matacães (Torres Vedras), Santarém e Peniche 


João Polónia info@joaopolonia.com

(galeria em atualização)

Entre todas as semanas do ano, a mais importante para os cristãos é a Semana Maior, que foi santificada pelos acontecimentos que a liturgia celebra, da Paixão, Morte e Ressurreição do Senhor – o Mistério Pascal.


Domingo de Ramos:


  • Benção e Procissão dos Ramos no adro da Igreja Nossa Senhora da Conceição, seguida de Missa na Paixão do Senhor, presididas pelo Cónego Joaquim Duarte nas Caldas da Rainha

Domingo de Ramos:

 

  • Benção e Procissão dos Ramos, Eucaristia na Paixão do Senhor e Procissão dos Passos com Sermão do Encontro, presididas pelo Bispo Auxiliar de Lisboa D. José Traquina, em Matacães, Torres Vedras 

TRÍDUO PASCAL

 

O Tríduo Pascal começa com a missa vespertina da ceia do Senhor, em Quinta-Feira Santa, alcança o seu apogeu na Vigília Pascal e termina com as vésperas do Domingo de Páscoa. Todo este espaço de tempo forma uma unidade que inclui os sofrimentos e a glória da ressurreição. 

 

Quinta-feira Santa:

 

Os textos litúrgicos mostram a entrega de Jesus Cristo para a salvação da humanidade. Jesus celebra a Páscoa judia mas oferece o seu corpo e sangue em lugar do cordeiro imolado no Templo, para selar a Nova Aliança. A cerimónia humilde do Lava-Pés é sinal do «amor até ao fim» (Jo. 13, 1). A transladação solene do Santíssimo Sacramento, marca a continuidade entre o sacrifício e a adoração da presença sacramental.

 

  • Celebração da Última Ceia do Senhor - Lava Pés, presidida pelo Bispo D. Manuel Pelino Domingues, na Sé Catedral de Santarém

Sexta-feira Santa:

 

A Igreja apresenta a Sexta-feira da Paixão com paramentos vermelhos e por uma liturgia austera e sóbria. Num dia de intenso luto e dor, mas iluminado pela esperança cristã, os crentes ficam vigilantes junto à Cruz do Senhor e da Virgem da Soledade.

 

  • Celebração da Paixão do Senhor e Procissão do Enterro, em Peniche, presididas por D. José Traquina, Bispo responsável pela Zona Pastoral Oeste do Patriarcado de Lisboa, e encenação "Cristo, da Condenação à Morte" pelo Grupo de Teatro da Paróquia de Peniche "O NAZARENO", na Igreja de S. Pedro.