Peniche acolhe procissão de velas na Semana da Fé

12 de junho de 2013

Procissão rumo ao Santuário Nossa Senhora dos Remédios © foto João Polónia/Jornal das Caldas
Procissão rumo ao Santuário Nossa Senhora dos Remédios © foto João Polónia/Jornal das Caldas

Para celebrar de forma especial o ‘Ano da Fé’, o Papa emérito Bento XVI decretou a Semana da Fé. A iniciativa arrancou no Dia da Igreja Diocesana (26 de maio) e terminou na Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo, que pela primeira vez foi celebrada sem ser feriado em Portugal. O Cardeal José Policarpo, Administrador Apostólico da Diocese de Lisboa convidou os diocesanos a acentuar o desafio de coerência com a Fé, recebida como o mais precioso dom de Deus, à luz do testemunho simples de Pastor do Santo Padre.

 

Durante a Semana da Fé, em Peniche, a Vigararia de Caldas da Rainha - Peniche assinalou o acontecimento com a realização de uma procissão de velas com a Imagem da Virgem de Fátima, presidida pelo Bispo Auxiliar de Lisboa D. Nuno Brás, vivida e participada por cerca de um milhar de cristãos, dos concelhos de Caldas, Óbidos e Peniche, dando o seu testemunho público da fé pelas ruas da cidade piscatória, rumo ao Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, no passado dia 31 de maio.

 

“No final deste mês de Maria, no meio da Semana da Fé, que a nossa diocese se encontra a viver, vamos louvar a mãe de Deus, que também é nossa mãe”, com o desejo de “sermos mais parecidos com Ela, nesta nossa peregrinação da fé”, imitando o seu gesto ao caminhar “juntamente com seu filho”, revelou D. Nuno Brás no início da celebração na Igreja da Misericórdia, reforçando com o apelo aos presentes: “nesta noite, conduzidos pela Virgem Maria, peçamos ao Senhor que cada vez mais ao longo da nossa vida sejamos sua presença, para que todas as nossas palavras e os nossos gestos nos falem de Jesus”.

 

Chegada ao Santuário mariano, o responsável pela Zona Pastoral Oeste, aos pés de Nossa Senhora consagrou a vida dos crentes e confirmou que Maria é aquela que aponta “o caminho, a verdade e a vida”, intercedendo à Mãe protetora para que abra o “coração dos cristãos à fé, ao sofrimento dos irmãos e à sua alegria”, ajudando-os à entrega de “corpo de alma” a Jesus Cristo, sendo mais suas testemunhas manifestando que Deus é amor.

 

“Senhora mãe de Deus e mãe da Igreja, que reúnes aqui neste teu santuário em peregrinação as nossas paróquias neste Ano da Fé, sabemos que somos pecadores e a nossa fé por vezes é frágil, sabemos que sozinhos nada somos e nada conseguimos”, certificou o bispo da Diocese de Lisboa pedindo a Nossa Senhora para que as auxilie a viver mais seriamente a fé em Jesus, “único Salvador”, a serem mais “comunidades evangelizadas e evangelizadoras”. D. Nuno Brás sublinhou algumas preocupações que a sociedade civil atravessa, intercedendo também à Virgem de Fátima pelas famílias cristãs, “muitas delas que já não existem”, pelos filhos que perderam “o amor do lar”, por todos aqueles jovens que não conhecem Jesus e outros que se sentem perdidos no meio da vida, “senhora ajudai-os a encontrar Jesus Cristo”.

 

O Patriarca Emérito, D. José Policarpo na celebração do Dia da Igreja Diocesana, que este ano se realizou na Escola Salesiana em Manique, realçou seis desafios que se colocam à evangelização nos dias de hoje e salientou que “na vida concreta das sociedades, as testemunhas são aquelas que dão, com a vida, o testemunho da certeza interior, da intimidade da fé”. Lembrando que a diocese “muda de bispo mas continua com o mesmo Pastor”, Jesus Cristo, o responsável garantiu que vai “descobrir novas formas de servir” a Igreja diocesana.

 

O responsável da Diocese, natural de Alvorninha, concelho de Caldas da Rainha, convidou os presentes na missa que encerrou a celebração do Dia da Igreja Diocesana a agradecer a missão que cumpriu ao longo de 16 anos no Patriarcado de Lisboa. “Agradecei comigo ao Senhor o ter-me escolhido como pastor desta Igreja. Servi esta Igreja, onde nasci, fui batizado, ordenado sacerdote e bispo, sempre com muito amor. Amo muito a Igreja de Lisboa, sinto-me muito amado pela Igreja de Lisboa”, certificou.

 

Na sua homilia, relevou a importância da união entre o bispo e os sacerdotes da diocese, D. José Policarpo evocou o caminho que fez com grande parte do clero diocesano. “A minha comunhão com este presbitério de Lisboa acompanhou a caminhada da minha vida e a minha busca de fidelidade: ensinei-os, formei-os, ordenei-os, partilhei com eles, quase sempre na alegria, mas por vezes também na preocupação e na dor, esta aventura de amor pela Igreja de Lisboa”.

 

Após o dia da nomeação de D. Manuel Clemente como novo Patriarca de Lisboa, D. José Policarpo assumiu as funções de Administrador Apostólico da diocese e nessa posição deixa um pedido aos cristãos da Igreja de Lisboa: “Amai os nossos sacerdotes como me amastes a mim, perdoai aos nossos sacerdotes as suas fragilidades, como espero que me perdoeis a mim”.

 

Numa carta enviada aos párocos e às comunidades cristãs do Patriarcado de Lisboa sobre a Semana da Fé, D. José Policarpo convocou os cristãos a participarem no encerramento do Ano da Fé, no dia 24 de novembro, celebrando a Solenidade de Cristo-Rei, com uma Peregrinação Diocesana ao Santuário Mariano da diocese de Lisboa, Nossa Senhora dos Remédios em Peniche. “Para toda a Igreja, mas de modo especial para nós portugueses, a peregrinação da fé é sempre com Maria, indo ao encontro de Maria. Ela abrir-nos-á o coração ao mistério do Seu Filho, Jesus Cristo, sacramento do amor infinito que Deus nos tem”, garantiu o Patriarca Emérito revelando que enquanto Pastor da diocese, “quero ir à vossa frente, transformando a nossa vida com a novidade e a surpresa da fé”. “Neste último dia do Mês de Maria e Festa da Visitação de Nossa Senhora, estou certo de que não deixareis de rezar pelo novo Patriarca, e de que, também a mim, que fui vosso Bispo durante 16 anos, não me esquecereis. Saúda-vos com amor fraterno”, concluiu.

 

João Polónia/Jornal das Caldas

 

(Jornal das Caldas nº 1102 de 12 de junho de 2013)

Bispo Auxiliar de Lisboa D. Nuno Brás presidiu à celebração © foto João Polónia/Jornal das Caldas
Bispo Auxiliar de Lisboa D. Nuno Brás presidiu à celebração © foto João Polónia/Jornal das Caldas
Consagração a Noss Senhora no Santuário da Senhora dos Remédios © foto João Polónia/Jornal das Caldas
Consagração a Noss Senhora no Santuário da Senhora dos Remédios © foto João Polónia/Jornal das Caldas
notícia destaque no Jornal das Caldas nº 1102 de 12 de junho de 2013 (clique para ampliar)
notícia destaque no Jornal das Caldas nº 1102 de 12 de junho de 2013 (clique para ampliar)

MULTIMÉDIA

Vídeo desta reportagem, publicado assim que possível

 

Comente esta notícia:

Comments: 0
Free counter and web stats