D. José Policarpo inicia Visita Pastoral em Peniche

23 de janeiro de 2013

Foto João Polónia

O Cardeal-Patriarca de Lisboa deu início à Visita Pastoral da Vigararia Caldas da Rainha - Peniche, no passado dia 13 de janeiro, alertando os cristãos para a urgência de reviverem a fé em comunhão com a Igreja. Até ao dia 3 de março, D. José Policarpo e os seus Bispos Auxiliares percorrem as 25 paróquias que compõem a vigararia, referentes aos concelhos de Peniche, Óbidos e Caldas da Rainha.

 

No Ano da Fé e em pleno centro histórico da cidade piscatória, num encontro realizado no Auditório Stella Maris, o Patriarca de Lisboa reuniu-se com os Conselhos Pastorais e Económicos das respetivas paróquias da vigararia, salientando que a visita pastoral que agora inicia pretende “reforçar nas comunidades a sua consciência de Igreja”.

 

“Corremos um perigo de fazer da nossa fé católica uma coisa individual”, alertou D. José Policarpo congregando a salvação cristã, a tradição familiar e o itinerário pessoal de cada um. No entanto, para o responsável da Igreja Católica em Portugal é indispensável ter “a consciência de que a minha fé pessoal perde-se, completamente, se não for inserida na Igreja”. “O ‘eu’ transforma-se num ‘nós’, que é comunidade”, caraterizando o principal desígnio da visita pastoral, que procura valorizar esta dimensão eclesial.

 

O Cardeal-Patriarca elogiou a beleza da Igreja Católica, espalhada pelos quatro cantos do mundo, sublinhando a sua vivência em plena comunhão. Recordando alguns episódios das suas viagens por continentes onde passou, D. José Policarpo afirmou que a Igreja “mesmo como presença minoritária é hoje, uma densidade fraterna de uma comunidade em comunhão com as outras do mundo inteiro”

 

Para combater “o risco” de viver a fé numa dimensão individual, o responsável da Diocese de Lisboa lançou um desafio aos cristãos da Vigararia de Caldas da Rainha - Peniche: “Desejo que durante esta visita pastoral não ponham a prioridade na vossa dimensão individual, essa vem por acréscimo. A nossa fé é algo de decisivo para construir a Igreja. Supõe vigilância contínua, nossa e das comunidades. Ajudemo-nos a identificar, com toda a alma e coração, com a nossa fé. Deixemos cair tudo o que são opiniões pessoais, maneiras de ver..., porque ser católico é uma coisa muito exigente! Obriga-me a rever, continuamente, a minha posição individual frente à posição da Igreja, com a qual Jesus se identifica”, assegurou. “Que a fé destas paróquias fosse cada vez mais a fé da Igreja”, é ambição final exteriorizada por D. José Policarpo, no início desta visita pastoral.

 

Em seguida, o Cardeal-Patriarca na companhia do seu Bispo Auxiliar, D. Nuno Brás, presidiu à Eucaristia no Pavilhão Polivalente de Peniche, concelebrada pelos párocos e diáconos permanentes da vigararia e participada por cerca de um milhar e meio de cristãos, destacando a presença do Presidente da Câmara de Peniche, António José Correia, do seu vereador Jorge Amador, entre alguns representantes de entidades locais. 

 

No dia em que a Igreja assinalava a Festa do Batismo de Jesus, D. José Policarpo, na sua homilia, apelou a que os cristãos deem precedência a Jesus Cristo ressalvando que “a Igreja esboroa-se toda se perder esta noção da prioridade absoluta de Jesus”. Meditando sobre as leituras daquele domingo, o Cardeal-Patriarca explicou que no Batismo do Senhor, “Jesus aparece na totalidade do seu mistério, assumindo que a sua vida só tem uma razão de ser: fazer uma mudança radical na humanidade, que é uma mudança radical na relação do homem com Deus”, destacou. O Patriarca de Lisboa concluiu com a garantia de que “a clareza, sem confusões, acerca de Jesus pode ser a nossa força, ela é um baluarte da fé da Igreja”.

 

 

João Polónia/Jornal das Caldas

 

(Jornal das Caldas nº 1082 de 23 de janeiro de 2013)

 

Foto João Polónia
Foto João Polónia

MULTIMÉDIA

Free counter and web stats

Comente esta notícia:

Comments: 5
  • #5

    Diácono José Paulo Romero (Monday, 28 January 2013 10:08)

    Caro João,

    Parabéns por mais um excelente contributo.

    Abraço

  • #4

    Pe. Mário Campos (Saturday, 26 January 2013 17:26)

    João, Parabéns por esse teu trabalho, perseverança e dedicação. Deus te abençoe.

  • #3

    Manuel Cancio da Gama (Saturday, 26 January 2013 17:23)

    Muito boa esta sua reportagem, gostei bastante,
    Abraço
    Manuel Cancio da Gama

  • #2

    João Correia (Friday, 25 January 2013 03:57)

    Boa João Continua....

    Um abraço,

  • #1

    José Machado (Friday, 25 January 2013 03:56)

    Caro João,
    Parabéns por mais esta reportagem.
    Um abraço.
    José Machado