David Palatino ordenado presbítero por D. José Policarpo

 

4 de julho de 2012

O jovem David Palatino, natural do Bairro Senhora da Luz, em Óbidos, foi ordenado presbítero por D. José Policarpo, Cardeal-Patriarca de Lisboa, juntamente com mais quatro novos padres, no Mosteiro dos Jerónimos, no passado dia 1 de julho.

 

A celebração das ordenações de sacerdotes e três diáconos do Seminário dos Olivais, dos quais, dois diáconos permanentes; contou com a presença de centenas de cristãos dos concelhos da Nazaré, Alcobaça, Caldas da Rainha, Óbidos, Peniche e Lourinhã, testemunhando os novos presbíteros, que futuramente irão exercer o seu ministério sacerdotal na zona Oeste, a qual no próximo ano pastoral (a iniciar em setembro) irá sofrer alterações.  

 

Numa homilia espontânea, o Patriarca de Lisboa dirigiu-se aos ordinandos revelando que “a Igreja pelo seu poder sacramental tem a força de fazer o que só Jesus pode fazer”, considerando ser a manifestação “mais bela e decisiva da sua qualidade e do seu mistério”. D. José Policarpo lançou o apelo aos novos sacerdotes, “quando anunciares a Palavra de Deus”, uma palavra de conversão capaz de mover os corações, “quando pegares no pão e no vinho, quando disserdes aos vossos irmãos arrependidos, ‘Eu te perdoo os teus pecados’, estareis a fazer o que só Ele pode fazer”. Segundo o responsável da Diocese, a “fé sem limites” e a “confiança total” em Deus são a chave para o contato pessoal com Jesus, que gera uma “força amorosa e redentora”.

 

D. José Policarpo afirmou ainda que “não faz sentido” discutir, nem perder tempo a dizer que a Igreja está atualizada ou retrógrada, porque “a compreensão que a Igreja tem da vida, da realidade humana” brota do contato pessoal com Jesus Cristo, e leva-nos a “redescobrir a beleza da criação, de modo particular, o Homem, com a sua capacidade de amar, de verdade e inteligência”, através da sua “vocação de comunidade”. Para o bispo diocesano, a principal manifestação desta sabedoria cristã é sem dúvida, o amor fraterno. O Cardeal-Patriarca concluiu a sua homilia desafiando os cristãos presentes a “abrir o nosso coração a este contato pessoal com Jesus”, pois a partir d’Ele “renova-se a nossa vida e seremos através d’Ele focos transformadores do mundo em que vivemos”.  

 

Os Agrupamentos de Escuteiros da Região Oeste, com destaque para duas dezenas de elementos do 753 de Óbidos (exploradores, pioneiros e dirigentes), marcaram presença e prestaram apoio na celebração, que este ano, teve participação acrescida de bispos, presbíteros e diáconos da Diocese de Lisboa.

 

 

João Polónia/Jornal das Caldas

 

(Jornal das Caldas nº 1053 de 4 de julho de 2012)

 

Vídeo disponível em breve...

Free counter and web stats

Comente esta notícia:

Comments: 0