Bispo das Forças Armadas inicia Semana Santa na Vila de Óbidos com apelos à construção de uma "sociedade nova"

(foto/texto João Polónia)
(foto/texto João Polónia)

Óbidos, 13 abr 2014 (Ecclesia) - D. Manuel Linda deu, este domingo, início à Semana Santa em Óbidos com a Benção e Procissão dos Ramos, convidando os cristãos a viver o momento salvador de Jesus Cristo, não só através do sofrimento mas também da sua “Páscoa gloriosa”

 

“Cristo diz-nos hoje, como há 2000 anos, que também somos muito fáceis para negar a Jesus, que também somos muito aptos a dizer que não o conhecemos, mas no nosso interior há sempre este coração que pulsa por amor em resposta à sua iniciativa”, alertou o bispo das Forças Armadas e de Segurança no passado dia 13 de abril, Domingo de Ramos na Paixão do Senhor.

 

A cerimónia iniciada fora das muralhas de Óbidos “transporta-nos para a verdadeira rememoração”, concretizando “memória viva, não apenas representando como se fosse um teatro, um acontecimento do passado, mas aplica-lo ao nosso presente”, revelou o bispo castrense. 

 

“No passado as nossas cidades muniram-se de muralhas para se protegerem do inimigo, será que hoje não construímos outras muralhas para nos defendermos de Jesus Cristo que chega?”, questionou D. Manuel Linda à população obidense, durante a Missa de Ramos na Igreja Matriz de Santa Maria. 

 

O bispo das Forças Armadas e de Segurança salientou na sua homilia, que com algum “triunfalismo” por vezes os cristãos afirmam que Jesus Cristo tem lugar em todos os ambientes, mas depois quando “se implica com a nossa existência procuramos afastá-lo violentamente”, quer pelo próprio estilo de vida, quer pela insensibilidade aos outros, até por um certo “ateísmo prático”, que nos dias de hoje “se vai difundido cada vez mais”.   

 

“A religião e a fé não podem viver apenas no privado, quer estar presente para contribuir, não sozinha mas com tantas outras forças, para a edificação de uma sociedade diferente e melhor”, concluiu.

 

Em declarações à Agência ECCLESIA, D. Manuel Linda explicou de que modo os crentes devem viver melhor a Semana Santa, particularmente nas celebrações do Tríduo Pascal, com o apelo à vivência da totalidade do mistério de Cristo.

 

Segundo o bispo castrense, os cristãos devem se esforçar para fazer uma “introspeção, com silêncio e contemplação”, voltando um pouco mais para si mesmos.  

 

“Se ao longo do ano, nas nossas ocupações habituais, nos nossos trabalhos por vezes estamos voltamos exageradamente para fora, é então nesta altura que devemos tentar fazer mais aquele clima de concentração, sem o qual não conseguimos escutar e contactar com Deus”, sublinhou.

 

 

João Polónia/Agência Ecclesia

Free counter and web stats

Comente esta notícia:

Comments: 1
  • #1

    D. Manuel Linda (Monday, 21 April 2014 19:51)

    Parabéns, João Polónia.
    Quer o texto, quer as fotos são de primeira qualidade. Parabéns!
    Santa Páscoa, abençoada pelo Senhor da Vida.
    Os meus cumprimentos.
    Manuel Linda