Amoreira acolhe Festa em honra de Nossa Senhora de Aboboriz


4 de setembro de 2013

(Procissão na aldeia de Amoreira)
(Procissão na aldeia de Amoreira)

A localidade da Amoreira, concelho de Óbidos, celebrou a festa em honra da sua padroeira, Nossa Senhora de Aboboriz, contando com um vasto programa de animação durante cinco dias de festejos. Para além dos bailes habituais, as provas desportivas e a tradicional vacada, a missa e a procissão que percorreu as ruas da localidade numa demonstração de fé consagraram um dos pontos altos da festividade, na tarde soalheira do primeiro domingo de setembro.

 

A celebração eucarística na Igreja matriz foi presidida pelo padre Ivo Santos, no último dia enquanto coadjutor das paróquias de Óbidos (A-dos-Negros, Amoreira, S. Pedro e Santa Maria, Olho Marinho, Sobral da Lagoa e Vau), juntando um ano na Serra d’El rei, concretizando o primeiro trabalho de ação pastoral de dois anos, no Ano da Fé, após ordenação sacerdotal pela mão do Cardeal D. José Policarpo.

 

Na homilia, o sacerdote apoiado na liturgia dominical alertou os cristãos para a vivência correta das virtudes, humildade e humilhação, e sustentou que para além do serviço a “forma perfeita de amar é dar a vida”. “Jesus todos os domingos dá-nos uma dica, não para aprendermos a ser mais humildes, corajosos, justos, mas dá-nos uma catequese para aprendermos a ser como Ele, para que possamos amar como Ele ama, como se entregou na cruz dando a vida pelos seus amigos, por aqueles que O odeiam, por outros que o castigaram, por todos”, reforçou.

 

Para o padre Ivo aquilo que é mais difícil de por em prática nos dias de hoje, independentemente do temperamento de cada um é “ser humilde, ter uma visão exata e justa sobre nós próprios mas também sobre os outros, porque andamos constantemente a procurar mostrar que somos mais, daquilo que somos realmente”.

 

O sacerdote deu alguns exemplos concretos na vida diária e explicou como os fiéis devem encarar e realizar a sua própria ‘humilhação’. Com a consciência que muitas vezes “na nossa vida tendencialmente o nosso coração quer sempre mais e o melhor, quer ir sempre mais longe, e às vezes fá-lo apenas para me sentir bem, para me sentir superior aos outros e para que eles vejam; acontece também tantas vezes connosco em situações insaciáveis, no mundo da fama, com tanta popularidade, que quando termina, cai-se em determinados vícios, na droga, nas bebedeiras, no adultério, nas relações por conveniência”, manifestou o padre Ivo sublinhando a resposta para as realidades. “Porque há um vazio no nosso coração, que precisa de continuar a ser preenchido”, o sacerdote afirma que é necessário que exista humilhação, que significa ‘voltar à terra’, ter a consciência que “estamos sempre ao serviço e saber que somos iguais em dignidade, e que o Senhor pede-nos sempre para fazermos o melhor, mas que não seja por rivalidade, mas sim para a glória de Deus”.

 

Segundo o coadjutor das paróquias de Óbidos, Nossa Senhora da Aboboriz é modelo para a vida dos cristãos, como exemplo de mulher “sempre ao serviço dos outros e para bem dos outros”. “Maria quando soube que iria ser mãe de Jesus, não teve interesse próprio, não olhou a privilégios, apenas disse: ‘o Senhor olhou para a humildade da sua serva’, que significa que o Senhor nos Céus teve compaixão da minha miséria e levou-me até Ele”, concluiu o padre Ivo interpelando os crentes presentes a seguir os passos da “mãe protetora”.

 

Nas habituais intenções da ‘Oração dos Fiéis’, para além dos familiares, amigos e conhecidos que já partiram, especialmente os da paróquia de Amoreira, o padre Ivo Santos lembrou também os cinco bombeiros falecidos durante o mês de agosto, intercedendo a Deus pelos seus familiares e por toda a Cooperação de Bombeiros, “para que o Senhor os acolha no seu Reino e também as suas famílias sejam reconfortadas pelas graças do Senhor”.

 

Em atitude de fé e em veneração à santa padroeira, seguiu-se a procissão conduzida pela Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Peniche, transportando as insígnias e os santos de devoção por dezenas de cristãos pelas principais ruas da aldeia, ao som da Banda Filarmónica da Moita dos Ferreiros. Eram muitos os fiéis que esperavam o cortejo religioso junto das suas casas, com as janelas e varandas engalanadas para acolher a passagem de Nossa Senhora de Aboboriz.

 

O arraial junto ao fontanário no centro histórico de Amoreira contou com serviço de quermesse, bar e restaurante, atraindo centenas de pessoas. O evento teve o apoio da Junta de Freguesia local e do Município de Óbidos.

 

O padre Ivo Santos, natural do Carvalhal Benfeito, que exerceu o seu primeiro ministério presbiteral no concelho de Óbidos, como vigário paroquial nos últimos dois anos, irá tomar posse como pároco nas paróquias de Évora de Alcobaça e de Turquel da Vigararia de Alcobaça - Nazaré, no próximo dia 22 de setembro na presença do Bispo Auxiliar do Patriarcado de Lisboa, D. Nuno Brás.

 

 

João Polónia/Jornal das Caldas

 

(Jornal das Caldas nº 1114 de 4 de setembro de 2013)

 

http://www.jornaldascaldas.com/Amoreira_acolhe_Festa_em_honra_de_
Nossa_Senhora_de_Aboboriz

 

http://www.jornaldeobidos.com/Amoreira_acolhe_Festa_em_honra_de_

Nossa_Senhora_de_Aboboriz

 

http://www.oesteglobal.com/JOURNALNEWS/Amoreira_acolhe_Festa_em_

honra_de_Nossa_Senhora_de_Aboboriz

A missa festiva na Igreja Matriz foi presidida pelo padre Ivo Santos, no último dia enquanto coadjutor das paróquias de Óbidos (A-dos-Negros, Amoreira, S. Pedro e Santa Maria, Olho Marinho, Sobral da Lagoa e Vau), juntando um ano na Serra d’El rei.
A missa festiva na Igreja Matriz foi presidida pelo padre Ivo Santos, no último dia enquanto coadjutor das paróquias de Óbidos (A-dos-Negros, Amoreira, S. Pedro e Santa Maria, Olho Marinho, Sobral da Lagoa e Vau), juntando um ano na Serra d’El rei.
O jovem sacerdote natural do Carvalhal Benfeito concretizou o primeiro trabalho de ação pastoral de dois anos após ordenação sacerdotal pela mão do Cardeal D. José Policarpo
O jovem sacerdote natural do Carvalhal Benfeito concretizou o primeiro trabalho de ação pastoral de dois anos após ordenação sacerdotal pela mão do Cardeal D. José Policarpo
Em atitude de fé dezenas de cristãos percorreram as principais ruas da aldeia transportando as insígnias e os santos de devoção
Em atitude de fé dezenas de cristãos percorreram as principais ruas da aldeia transportando as insígnias e os santos de devoção
Muitos fiéis esperavam o cortejo religioso junto das suas casas, com as janelas e varandas engalanadas para acolher a passagem da santa padroeira
Muitos fiéis esperavam o cortejo religioso junto das suas casas, com as janelas e varandas engalanadas para acolher a passagem da santa padroeira

MULTIMÉDIA:

 

Comente esta notícia:

Comments: 0
Free counter and web stats