Nazaré acolhe Procissão de Nossa Senhora de Fátima

 

6 de junho de 2012

foto © João Polónia/Região da Nazaré
foto © João Polónia/Região da Nazaré

O Sítio da Nazaré acolheu uma celebração dedicada a Nossa Senhora de Fátima, na noite de encerramento do mês de Maria, com Eucaristia no Santuário e procissão das velas presididas pelo pároco José Luís Guerreiro a 31 de maio. 

 

Os momentos litúrgicos desta noite foram dinamizados pelos grupos dos lugares próprios que compõem a paróquia (Pederneira, Sítio - Santuário e Santo António na Praia) com participação ativa de crianças, jovens, pais, avós, catequistas, entre outros membros de movimentos.

 

Na homilia, o padre José Luís evidenciou que a alegria é um “sinal da presença de Deus em nós”. O cristão “não vive de uma vida de tristeza, porque a tristeza não cabe num coração que acredita, num coração que se abre a esta mãe de Deus, que vem ao nosso encontro e nos visita tantas vezes, trazendo sempre uma mensagem de esperança”, fortaleceu o sacerdote.

 

“Estamos também com o coração cheio de fé, de que esta mãe continuará a estar na nossa existência, com o seu filho Jesus Cristo, porque é ela que nos conduz a Ele, que cumpre as suas maravilhas em nós, realizando na vida e no coração de todos aqueles que queiram se abrir voluntariamente sem esperar recompensa, cumprindo a vontade de Deus”, manifestou o pároco ao celebrar a vigília de oração na visitação de Nossa Senhora.

 

A população correspondeu positivamente à organização e engalanou as suas varandas com colchas e velas, em atitude de louvor à Virgem Maria. O percurso da procissão manteve-se decorado com flores, para acolher as centenas de fiéis devotos de Nossa Senhora e a Imagem Peregrina de Fátima transportada em ombros por mulheres.

 

“Excecionalmente a procissão das velas deste ano teve uma participação acrescida em relação ao ano anterior”, devido à forte participação das comunidades, revelou o responsável da paróquia Pederneira/Nazaré da vigararia mais a norte da Diocese de Lisboa.

 

Para o padre José Luís esta iniciativa contou com uma participação “alegre e festiva”, porque Nossa Senhora de Fátima é a “portadora da alegria”, comunica assim o sentimento às pessoas e “elas começam a entender exatamente essa realidade nas suas vidas”. O sacerdote salientou a participação dos cristãos na Eucaristia e o aumento na procissão das velas, que percorreu as principais ruas do Sítio da Nazaré.

 

A REGIÃO da NAZARÉ falou com o pároco José Luís Guerreiro, que há 6 anos exerce o seu ministério sacerdotal na Nazaré, o qual deu a conhecer a importância e o significado destes acontecimentos religiosos.

 

“São oportunidades de espiritualidade e momentos intensos de vida cristã, que poderemos aproveitar nestas circunstâncias para evangelizar”, sublinhou o presbítero reforçando que as procissões não devem ter outra finalidade se não a Evangelização, que acontece quando os crentes se preparam e “não fazem da procissão apenas um passeio, mas sim uma paragem que fazemos para rezar, refletir e ouvir a Palavra de Deus”

 

 

João Polónia/Região da Nazaré

 

(Região da Nazaré nº 225 de 6 de junho de 2012)

clique para ampliar página
clique para ampliar página
Free counter and web stats

Comente esta notícia:

Comments: 0