TOIROS Y TOIRADAS

Marco José soma e segue novo triunfo nas Caldas

29 de agosto de 2012

 

Fotos João Polónia/Jornal das Caldas
Fotos João Polónia/Jornal das Caldas

Numa noite fresca a anunciar que temos o Setembro à porta e com as bancadas compostas de público a rondar os 3 quartos de casa. Os toureiros em plena afirmação, se bem que fora daquele naipe de craques ou grandes figuras, pese embora alguns o pudessem ser, não fora os bastidores da festa a quem a uns se dá tudo e a outros se corta as rédeas.

Chegam a desistir da carreira alguns, outros andam pelas ruas da amargura para se manterem na festa com dignidade, enquanto que para outros ainda, é muito convincente serem filhos de ganadeiros ou de figuras toureiras para puderem singrar. Mas adiante. O que importa é que foi nesta expectativa de afirmação e até superação, que os 6 toureiros enfrentaram os toiros de Jorge Carvalho na noturna do passado sábado nas Caldas da Rainha 16ª Corrida da União das Misericórdias de Portugal. Tito Semedo, cavaleiro com mais antiguidade na alternativa, seria o 1º a abrir praça defrontando o pior toiro da noite, um manso que no pouco que investiu, fê-lo só com mangadas maldosas não dando aso a que este toureiro tivesse uma atuação mais redonda como mostrou ser seu desejo. Curiosamente e de seguida, tocou em sorte a Francisco Núncio, o melhor o mais bravo toiro da corrida no qual o cavaleiro aproveitou para uma atuação muito aplaudida e do agrado geral só merecendo reparo a excessiva velocidade posta na lide.


Marco José - Triunfador da noite


A corrida vinha num tom de crescendo e Marco José, Cavaleiro Caldense, veio e pôs a fasquia mais alta. Não foi fácil e muito teve de porfiar Marco José, pois ao toiro inicialmente desinteressado e distraído, mas que ia crescendo conforme levava o castigo foi muito difícil dar-lhe a volta. Mérito acrescido ao toureiro da terra, a quem os aficionados entendendo o esforço e a muita toureria de Marco se entregaram aplaudindo com entusiasmo no final no final de cada sorte. Muita boa toda a ferragem curta na retina ficando o 4º curto numa sorte a sêsgo, rematada depois rodando por dentro à meia volta entre tábuas. A sua brilhante atuação seria rematada com um ferro de palmo se os aficionados, com insistência não pedissem mais um, que veio a resultar de forma sensacional num ferro em sorte de violino. Marco José, bisou assim o triunfo que já tivera nesta praça na corrida de homenagem a D. Francisco Mascarenhas, voltando agora a ser o único triunfador da noite, mostrando que joga noutro campeonato e que sem favor não deveria nunca falhar na sua terra a carismática data do 15 de Agosto. Desta feita e ao contrário do que é costume no intervalo (que é tão chato e nunca deveria existir) ouviu-se fados e guitarradas com gosto. A segunda parte foi iniciada pelo cavaleiro Alberto Conde, que francamente agradou, com cites picados muito vistosos, a partir de longe e a ir recto, rematando a sua harmoniosa lide também com um ferro de palmo e depois uma sorte de violino. Francisco Zenkl voltou às Caldas após 2 anos aqui ter tirado a sua alternativa. Gostei mais dele agora, tem melhores montadas, está mais tranquilo, mais confiante embora não chegue com muito calor às bancadas por não estar muito praceado. Miguel Tavares, cavaleiro praticante, fechou a corrida mostrando progressos pois foi evidente boas maneiras com bregas e colocação de ferragem a condizer.

Forcados das Caldas de novo em grande destaque


Os forcados amadores das Caldas da Rainha, se de tal prova necessitassem, há muito que tinham passado no exame com distinção. Não é por acaso que as grandes acuações se repetem atrás umas das outras, nesta noite voltaram a triunfar com três grandes pegas na 1ª tentativa. Três pegas limpas, 3 rijas pegas de António Galeano, Mário Cerdeira, e a melhor da noite por Francisco Rebelo de Andrade. Os rapazes das Caldas levaram assim a melhor aos Amadores de Lisboa que se tiveram de contentar apenas com uma pega no 1º intento e duas na segunda tentativa. Não é de agora que os forcados das Caldas, passam por um grande momento, sendo óbvio que também eles, são vítimas dos bastidores pois mereciam por justiça mais praças, mais corridas, por muito importantes que possam ser.

 

 

Luciano Silva

Fotos João Polónia

 

(Jornal das Caldas nº 1061 de 29 de agosto de 2012) 

 

http://www.jornaldascaldas.com/JournalNews/JournalNewsDetail.aspx?news=fff01083-829e-4dc8-a359-69fad27e444a

 

Comente esta notícia:

Comments: 0