Paroquianos de Caldas iniciam o tempo litúrgico da Quaresma

 

29 de Fevereiro de 2012

Imposição de Cinzas, sinal que marca o início da Quaresma
Imposição de Cinzas, sinal que marca o início da Quaresma

 

A comunidade paroquial de Caldas da Rainha viveu o nascimento do tempo litúrgico de preparação para a Páscoa, uma caminhada de 40 dias marcada pela reflexão e oração, iniciada na celebração de Quarta-feira de Cinzas, na Igreja Nossa Senhora da Conceição, a 22 de fevereiro.

 

No cerimonial de Quarta-feira de Cinzas, o rito da imposição de cinzas simboliza a conversão. Com o sinal do Batismo, a Igreja Católica aponta ao cristão o caminho da mudança de vida para regeneração da vida cristã. Receber as cinzas não alega a purificação do coração, é necessário que o cristão demonstre, com o seu percurso quaresmal, a determinação de começar um processo de renovação, auxiliado pela força da Palavra de Deus.

 

O pároco Joaquim Duarte, na sua homilia afirmou que “começa hoje a Páscoa deste ano, esta caminhada que há de ser o acolhimento do convite que o Senhor nos faz, de nos abeirarmos dele com verdade e confiança, que tenhamos coragem e desejo de nos enriquecermos de luz através da sua palavra e podermos assim ver, não apenas os nossos pecados e mergulharmos nisso com sentimento de remorso da ordem meramente humana, mas percebermos no Evangelho este grande projeto de amor e ação permanente de Cristo Redentor connosco”. O responsável da paróquia de Caldas lembrou a importância do jejum nesta época quaresmal explicando que “o jejum não é só não comer, mas privarmo-nos de alguma coisa que nos torne mais puros e livres diante de Deus e na nossa consciência”. Em profunda verdade, “deixarmo-nos nas mãos de Deus, para que Ele ajuíze e recompense o que é este caminhar na sua companhia para a vitória sobre o mal, o pecado, a morte, que é a Páscoa”, acrescentou o presbítero.

 

A Quaresma proporciona uma oportunidade necessária de rever profundamente o Batismo, “ser batizado é estar consagrado a Deus, fortalecido pela sua graça, purificado pelo sangue de Cristo, vivendo em verdade e alegria a caminhada quaresmal”, sublinhou o cónego Joaquim Duarte. O sacerdote referiu também que é sua prioridade fazer crescer a comunidade cristã caldense, para que sem vergonha e sem medo, “com audácia sermos nesta Páscoa mais cristãos, não cristãos que vêm espetáculo, mas cristãos conduzidos pelo Espírito de Deus e marcados pelo amor sincero que há de sempre renovar na oração, na reconciliação sacramental através da Confissão”.

 

O Cardeal-Patriarca de Lisboa, D. José Policarpo na sua Mensagem para a Quaresma 2012, convida os cristãos da diocese a viver o período da Quaresma consolidados “ao ritmo das três virtudes teologais: a fé, a esperança e a caridade, o que exige de nós uma coerência com a profundidade sobrenatural da vida em união com Cristo, de cuja Páscoa vivemos, e que nos preparamos para celebrar”. Na atual conjuntura problemática, o Patriarca de Lisboa refere que “são muitas as vozes a tentar suscitar a esperança”. Os cristãos pretendem coabitar na “esperança teologal, aquela que só é possível com a força do Espírito, que nos faz desejar a plenitude da vida em Cristo”, salienta o responsável da Diocese de Lisboa. D. José Policarpo revela que “só a esperança teologal nos ajuda a não ‘desesperar’ quando o sofrimento nos bate à porta”.

 

 

João Polónia/JORNAL DAS CALDAS

 

http://www.jornaldascaldas.com/index.php/2012/02/29/paroquianos-de-caldas-iniciam-o-tempo-liturgico-da-quaresma/

 

Free counter and web stats

Comente esta notícia:

Comments: 0