Figuras de cerâmica gigantes dão a conhecer trabalho e história de Bordalo Pinheiro nas Caldas da Rainha

 

A Câmara Municipal das Caldas da Rainha inaugurou, no passado dia 5 de Julho, o primeiro ponto da Rota Bordaliana, um percurso cultural e artístico que contará com cerca de 20 figuras de cerâmica, construídas à escala humana.

 

O ponto de partida da Rota Bordaliana é a rotunda na Avenida 1º de Maio, em frente à estação de comboios, adornada com azulejos e rãs, destacando-se uma peça com 1,4 m, no centro do plano de água.

 

Quando Bordalo Pinheiro se deslocava para as Caldas da Rainha, fazia-o de comboio, entrando na cidade precisamente naquele local, daí este ser o primeiro ponto da Rota.

 

Com a elaboração desta Rota, o Município das Caldas da Rainha pretende “valorizar um importante activo e contribuir para que os visitantes e munícipes de todas as gerações conheçam melhor a história e o trabalho de Rafael Bordalo Pinheiro”, e que se misturam com a da própria cidade!

 

O conhecido Zé Povinho, a Saloia, o Padre Cura, rãs, gatos, sardões, caracóis, folhas de couve, entre outros elementos característicos da estética Bordaliana vão estar espalhados pelas ruas da cidade, em fachadas de prédios e até penduradas em árvores…

 

Actualmente em produção nas Faianças Bordalo Pinheiro, as figuras irão ser gradualmente colocadas até ao fim do ano.

 

Caldas da Rainha é um concelho conhecido no País pelas suas termas e no mundo pelos seus famosos artistas de cerâmica, concretamente pelas faianças Bordalo Pinheiro.

A Rota Bordaliana integra-se numa Candidatura a Fundos Comunitários denominada “Caldas Comércio e Cidade”, no âmbito da qual também se estão a realizar as várias obras da Regeneração Urbana.

De referir ainda o contributo para este Projecto de uma antiga aluna do Curso Técnico de Turismo da Escola Técnica Empresarial do Oeste (ETEO), Jéssica Gonçalves, que elaborou uma proposta de rota pela cidade com figuras da Bordalo Pinheiro, no âmbito da sua prova de aptidão profissional (PAP). 

 

Uma ideia tão boa não podia deixar de merecer a atenção do Município, que depois desenvolveu e aprofundou o conceito. 

Presente na inauguração, a jovem referiu que “adorou o resultado final”.

 

Percurso longo e curto

 

Pensada para ser percorrida a pé, a Rota Bordaliana oferece um percurso mais longo, que demora aproxidamente duas horas a ser percorrido: começa no Largo da Estação, passando por vários pontos turísticos, relacionados com o artista e com o seu trabalho. 

 

Fazem parte desta proposta edifícios com painéis e fachadas de azulejo, ver peças toponímicas únicas, peças à escala humana e ler sobre episódios da vida de Rafael Bordalo Pinheiro, vivendo, assim, um pouco da história da cidade, terminando na Fábrica de Faianças e Casa Museu Rafael Bordalo Pinheiro. 

 

Está pensada uma Rota mais curta, de cerca de uma hora, mas em que os locais indicados são só os que têm as peças cerâmicas de grande escala. Este percurso termina igualmente na Fábrica de Faianças Bordalo Pinheiro.

 

Os visitantes poderão percorrer os vários pontos a partir de orientações da aplicação instalada no telemóvel, a CityGuide Caldas da Rainha.

 

 

Pontos / Localização com peças à escala humana: 

 

1.Largo de Estação/Rotunda da Avenida 1º Maio – Rã boca aberta grande; Rã gigante sentada; Palmatória nenúfar; Azulejo rãs pequeno c/ nenúfar;

2.Avenida da Independência/ Em cima do Quiosque – Abelha; 

3.Rua Padre Emílio/Hemiciclo João Paulo II – Padre (coberto);

4.Praça 25 de Abril – Zé Povinho (coberto);

5.Praça 5 de Outubro / Em cima do Quiosque – Lobo s/ peanha;

6.Rua Dr.Leão Azedo/Fachada da Rodotejo – 60 andorinhas Pretas e Brancas;

7.Rua Almirante Cândido dos Reis/ Edifício da Junta de Freguesia Nª Sra. Do Pópulo – Folha de Couve;

8.Rua Doutor Leonel Sotto Mayor / Edifício do CCC – Ama das Caldas (coberto);

9.Rua Capitão Filipe de Sousa/Edifício da Loja da Reabilitação Urbana – 1 Sardão;

10.Edifício da Loja do Turismo (interior) : 4 Sardões;

11.Loja do Turismo (exterior): Polícia; Sardão; 2 Caracóis;

12.Topo da Praça da República / área verde – 2 grupos de cogumelos; 2 tartarugas;1 sardão;

13.Largo José Barbosa – Saloia (coberto); 

14.Parque D. Carlos I - Gato a caçar (coberto); gato irritado (coberto); 6 macacos pendurados na “aldeia dos macacos”;

 

CMCR

Comente esta notícia:

Comments: 1
  • #1

    Clara Morgado (Sunday, 13 July 2014 12:18)

    Boa noite! Uma excelente ideia aproveitada a partir de uma jovem estudante que manifestou interesse nas obras bordalescas para decoração de vários locais da cidade! Devemos tirar partido destas propostas e dar continuidade para poder homenagear certas figuras que marcaram uma época e deixaram obras valiosas na comunidade. Gostei e acredito no resultado final! Parabéns pelas noticias que são sempre bem vindas.