Catequistas convocados a dar testemunho na comunidade
                                                                                            25 de janeiro de 2015

(Jornada Vicarial de Catequistas nas Caldas da Rainha - texto e fotos por João Polónia - jornal Voz da Verdade)
(Jornada Vicarial de Catequistas nas Caldas da Rainha - texto e fotos por João Polónia - jornal Voz da Verdade)

A Eucaristia presidida pelo Bispo Auxiliar de Lisboa D. José Traquina, e a conferência com o cónego Luís Manuel sobre ‘A audácia de buscar novos caminhos’, marcaram a Jornada Vicarial de Catequistas, nas Caldas da Rainha, no último Domingo, dia 18 de janeiro. Cerca de uma centena de catequistas da Vigararia Caldas-Peniche refletiram a sua missão evangelizadora à luz do Sínodo Diocesano 2016.

 

Na homilia o bispo responsável pela Zona Pastoral Oeste realçou a “alegria do encontro com Cristo”, como função principal do catequista, dando testemunho da beleza cristã na sociedade atual através do seu “santuário interior”.

 

“Quem se encontra com Jesus, passa a ter outra luz, já ninguém fica na mesma”, sustentou D. José Traquina, reforçando que é com “o amor humano e a consideração pelo próximo”, que o trabalho passa a ser interpretado com outra dimensão; “é com Jesus que tudo se torna realmente novo”. Lembrando todos aqueles que “influenciam bem o nosso testemunho”, o Bispo Auxiliar referiu que “a paciência e a dedicação” de um catequista e dos pais perante uma criança tem “um efeito de sementeira que se perlonga no tempo”.

 

D. José Traquina garantiu que “o caminho da santidade” é o grande desafio para o tempo presente. “Nós podemos colaborar imenso na bondade do mundo com uma autenticidade e testemunho de vida; se transmitirmos esta experiência do encontro com Cristo, a sociedade beneficiará muito mais do nosso encontro”, manifestou.

 

Ser exemplo
Para o diretor do Departamento de Liturgia do Patriarcado de Lisboa, cónego Luís Manuel, o catequista deve ser exemplo. “Hoje, o catequista consciente da sua missão tem de ser modelo de toda uma dimensão vivencial em comunidade, para a qual a evangelização é feita”, apontou o cónego Luís Manuel ao Jornal VOZ DA VERDADE sublinhando a “catequese nova”, que quando “testemunhada com ardor, vai ganhando raízes onde as pessoas vão crescendo na fé e na vida humana”. Segundo este sacerdote, que é também pároco da Sé de Lisboa, a fidelidade do ensino aos mais novos indica que um catequista, “por muita boa vontade que tenha”, tem de estar atualizado junto de uma formação “psicológica e pedagógica” das técnicas e comunicação. Aspetos essenciais, já que as crianças, jovens e adolescentes de hoje requerem uma “exigência de compreensão”, que não se fica pelo “anúncio simples e verdadeiro, é preciso dar-lhes substância” no contato individual consoante as características de cada um, certificou o sacerdote.

 

Para o cónego Luís Manuel o Sínodo que os catequistas diocesanos estão a desfrutar não pode ficar pelo ‘sonho’: “Temos de ir ao encontro do próximo, porque nós cristãos vivemos com os outros e no meio dos outros”

 

“Em Cristo eles reconhecem o Salvador que dá sentido à sua vida, que esta realidade se projete de forma autêntica depois no seu quotidiano, através da sua maneira de ser e de estar”, concluiu o responsável com o desafio evangelizador a catequistas e catequizandos.

 

João Polónia/Voz da Verdade - info@joaopolonia.com

 

(Jornal VOZ DA VERDADE nº 4152 de 25 de janeiro de 2015)

 

http://www.vozdaverdade.org/site/index.php?id=4459&cont_=ver2


http://www.patriarcado-lisboa.pt/site/index.php?id=4574


Vídeo desta reportagem em breve...

Comente esta notícia:

Comments: 2
  • #2

    Edite Amaral (Monday, 26 January 2015 21:19)

    João,

    É muito do meu agrado!

    PARABÉNS!!!

    Estás a ver? Voltaste a publicar na Voz da Verdade!!! Guardado está o bocado para quem o há-de comer!
    É preciso é ter perseverança, como tu tens!!!

    Beijinhos.

  • #1

    Manuel Cancio da Gama (Saturday, 24 January 2015 18:37)

    Caro João,
    excelente reportagem. Um grande abraço