Caldas acolhe 3ª Corrida de Touros da Pera Rocha do Oeste com praça cheia

 

9 de outubro de 2013

(Descerramento de uma placa comemorativa nas galerias do tauródromo caldense pelo municipio e associação nacional de produtores da pera rocha aos fruticultores - texto e fotos: João Polónia)
(Descerramento de uma placa comemorativa nas galerias do tauródromo caldense pelo municipio e associação nacional de produtores da pera rocha aos fruticultores - texto e fotos: João Polónia)

Trinta anos depois a Praça de Touros de Caldas da Rainha volta a receber uma Corrida à Antiga Gala Portuguesa, que este ano associou-se à 3ª Corrida de Touros da Pera Rocha do Oeste, no passado domingo. O tauródromo das Caldas encheu com público maioritariamente da Região Oeste, entre muitos aficionados, numa tarde soalheira para participar num espetáculo repleto de emoções.

 

Em praça, os cavaleiros Luís Rouxinol, Ana Batista, Filipe Gonçalves, António Maria Brito Paes, Paulo Jorge Santos e Tomás Pinto, com pegas em solitário dos Forcados Amadores de Alenquer. A corrida proporcionou um concurso de ganadarias, composto por um curro de touros de Brito Paes, João Ramalho, António Lampreia, Jorge Carvalho, Casa Agrícola Avó e Nuno Casquinha.

 

Ao intervalo, a Câmara Municipal de Caldas da Rainha, que se fez representar pelo presidente Tinta Ferreira e vereador Hugo Oliveira, a Associação Nacional de Produtores da Pera Rocha em conjunto com a direção da Praça de Touros e a organização do evento taurino homenagearam os fruticultores, com o descerramento de uma placa comemorativa nas galerias do tauródromo caldense.

 

Ao JORNAL DAS CALDAS, o presidente da Associação Nacional de Produtores da Pera Rocha, Torres Paulo, manifestou estar satisfeito “com a praça cheia, o que nos nossos dias é uma realidade difícil, com muitos aficionados e com muita gente que não é apreciadora da festa brava, mas é aficionada da pera rocha e se quis associar a esta festa magnífica”.

 

“É uma adiafa para nós, este é o momento em que o pessoal da pera rocha acabou de colher, fez uma apanha, trabalhou durante o ano inteiro e a colheita é sempre um momento de festa”, afirmou o responsável. Terminada a colheita, com a fruta já em casa, “vamos vender agora às pessoas, aos nossos consumidores e portanto vão ter uma deliciosa pera rocha durante o ano inteiro à sua disposição”, revelou o representante da Frutus, convicto de que no ano seguinte, com a mesma organização conjunta e o apoio do município caldense, “temos forças para repetir uma festa tão linda como esta”. 

 

Para o dirigente da associação é importante a união das duas temáticas. “É a nossa 3ª corrida, é a nossa ligação à terra, à tradição, ao mundo dos touros e sua bravura, e essencialmente daqueles que os enfrentam”, salientando a beleza equestre, com destaque para “o forte acolhimento que recebemos da parte de todos”. 

 

No final da corrida os artistas reuniram-se na arena, para entrega de troféus aos vencedores pela Confraria da Pera Rocha. A ganadaria Jorge Carvalho recebeu o título de Bravura e a Apresentação foi entregue a Nuno Casquinha. A melhor lide foi repartida pelos cavaleiros Luís Rouxinol e Filipe Gonçalves. 

 

 

João Polónia/Jornal das Caldas

 

(Jornal das Caldas nº 1119 de 9 de outubro de 2013)

 

http://www.jornaldascaldas.com/Caldas_acolhe_3_Corrida_de_Touros_da_Pera_Rocha_
do_Oeste_com_praca_cheia

MULTIMÉDIA:

EM BREVE...

Free counter and web stats

 

Comente esta notícia:

Comments: 0