Caldas acolhe centenas de jovens na Jornada Vicarial da Juventude

13 de março de 2013

(João Polónia/Jornal das Caldas)
(João Polónia/Jornal das Caldas)

Integrado no programa da Visita Pastoral à Vigararia Caldas – Peniche, duas centenas de jovens e adolescentes dos concelhos de Caldas da Rainha, Óbidos e Peniche atravessaram a Porta da Fé, na cidade caldense, nos dias 2 e 3 de março, participando de forma dinâmica na Jornada Vicarial da Juventude - Caldas Alive.

 

Cada grupo partiu da sua paróquia, acompanhado por seminaristas do Seminário Maior de Caparide em Lisboa, com a missão de fazer uma “caminhada com Jesus”, a fim de percorrer “a porta que projeta num caminho novo”, em peregrinação a pé, em direção à Igreja de Nossa Senhora do Pópulo. No início da tarde, e com a chegada contínua dos participantes ao adro da Igreja, houve um momento de convívio e quebra-gelo, entoando cânticos e coreografias em louvor a Deus. Já dentro da Igreja e após a chegada de todos os peregrinos, os jovens reuniram-se para a oração inicial, acompanhados pelos sacerdotes responsáveis. O padre Filipe Santos, diretor espiritual do Seminário de Caparide, numa breve comunicação ao grupo, garantiu ter visto muita gente, de diversas paróquias, a caminhar pelas estradas “com vontade de estar aqui”. “Foi o desejo de Deus que nos convidou, e vocês escutaram o convite que vos foi feito e puseram-se a caminho”, e ao longo do percurso “encontraram por vossa conta e risco, ao sabor dos vossos apetites e ritmos, passo a passo até chegarem aqui”, revelou o sacerdote.

 

O padre natural de Santa Catarina salientou que “durante cinco passos” os jovens ouviram a Palavra que Jesus transmitiu “para orientar o vosso caminho, escutaram Jesus e responderam-lhe, amaram e testemunharam a alegria de serem cristãos, e agora escutaram novamente Jesus e estão a construir a comunhão”, reforçando que “quando nós aprendemos a escutar, a nossa vida nunca fica em vão”. O responsável pelo acompanhamento vocacional deu liberdade aos participantes para traçarem o ritmo e o teor da Jornada Vicarial da Juventude. “Pode ser apenas uma atividade excecional, muito divertida, animada, com muita gente nova, mas pode ser a atividade excecional em que vocês deixem Jesus falar pessoalmente, em que vocês deixem que Jesus entre na vossa vida com uma palavra que muda radicalmente a forma como vocês olham para a realidade, a forma como vocês olham para os outros e para o mundo”, assegurou o padre Filipe, concluindo que existem outros jovens que “nunca passam a porta” devido à “falta de coragem, ao medo, às dúvidas, e simplesmente porque não escutam”. 

 

Durante a tarde os jovens rumaram ao Parque D. Carlos I e juntos dinamizaram um festival. Coordenado pela equipa de jovens das Caldas, os elementos dos diversos grupos paroquiais, “uns mais formados que outros foram partilhando os seus desejos com representações musicais, teatrais e de oração, relacionados com o Ano da Fé e com o desafio da atividade juvenil: atravessar a Porta da Fé”, disse ao JORNAL DAS CALDAS, o coadjutor caldense, padre Miguel Pereira, fazendo um balanço enriquecedor do evento, salientando os momentos chave.

 

Segundo o responsável, a edição deste ano da Jornada Vicarial da Juventude começou através de um “percurso longo nas várias paróquias, orientado pelos sacerdotes formadores do Seminário diocesano de Caparide, tomando-os consciência para a importância do crescimento da fé cristã”. O momento mais aguardado pelos jovens foi o atravessar da Porta da Fé, gesto realizado à noite em vigília de oração e adoração ao Santíssimo Sacramento, com o sacramento da Penitência celebrado por uma dezena de sacerdotes da vigararia. A celebração teve um momento inicial com velas acesas à porta da Igreja paroquial, “convidando os jovens a deixarem a sua luz, para aderir à luz de Cristo”, igualmente do mesmo modo, com as t-shirts brancas do evento, no sentido de “revestir com vestes novas aqueles que atravessam a porta”, revelou o presbítero.

 

No domingo, a conversa dos jovens com o Bispo D. Nuno Brás, em representação do Patriarca de Lisboa D. José Policarpo, congregou um tempo de testemunhos e perguntas dos participantes, as quais respondeu às diversas interpelações juvenis. Outra novidade da atividade vicarial foi a dinamização de um Flashmob cristão, “um movimento inesperado de dança e de festa” surpreendendo as pessoas que passavam na rua, com animação junto ao Vivaci, na Praça da Fruta e na Rua das Montas, tornando numa “ação de evangelização de rua”, explicou o padre Miguel. Muitas das pessoas que foram interpeladas com o gesto, embora grande parte assumirem não serem católicos praticantes, manifestaram que ações destas devem existir mais, e que é necessário nos dias de hoje os jovens manifestarem pelos seus ideais sem medo.

 

O evento juvenil terminou com a Eucaristia de encerramento da visita pastoral à Vigararia de Caldas - Peniche, no pavilhão do Arneirense, com a presença dos Bispos Auxiliares de Lisboa, D. Nuno Brás e D. Joaquim Mendes, na companhia dos sacerdotes e diáconos das 25 paróquias que compõem a vigararia.

 

Os jovens sentiram que a experiência foi “boa e feliz, serem de Cristo, de descobrirem qual o mistério da Igreja e o seu apelo”, por isso “foi muito importante especialmente o tempo de oração”, revelou o vigário paroquial das Caldas, convicto que o grande desafio para a vigararia “foi alcançado” com o Caldas Alive e ficou gravado no “coração dos jovens: viver em comunhão uns com os outros, e que se nos juntarmos e vivermos unidos, fazemos a diferença”. Os jovens perceberam que eram mais e diferentes, que aquilo que traziam no coração, e que podia realmente ser anunciado como verdade. O momento central do evento para o padre Miguel Pereira foi o anúncio de Jesus “que a gente vive na oração, que sabemos refletir e depois podemos anunciar, considerando “a oração, a formação e o anúncio”, como os três dinamismos importantes e vividos, o qual ficam gravados nas pessoas.

 

Também duas jovens da vigararia deram o seu testemunho ao JORNAL DAS CALDAS, elogiando o evento juvenil vicarial, como um dos melhores dos últimos anos na região Oeste.

 

Carolina Sales de 16 anos, da paróquia de Peniche considerou o Caldas Alive como “dois dias fantásticos”, onde “pudemos ser testemunho vivo de alegria, que é ser cristão”. “Por onde passávamos, íamos deixando a nossa marca, nas pessoas, que se interrogavam, afinal: “Quem somos nós? De onde vimos?”, e ao que respondíamos “Somos cristãos, caminhamos na fé: Firmes na fé, na esperança e no amor!”, partilhou a jovem. Segundo Carolina, “o espírito de comunhão fez-se presente” através do Bispo D. Nuno Brás, que os acompanhou na sua caminhada e os fez verdadeiramente “sentir que isto não acaba aqui, afinal ainda agora começou”, exteriorizou a adolescente consciente de que “a nossa missão” atua “na nossa paróquia, na nossa escola, no nosso grupo de jovens, e o importante é não deixar esta chama apagar”.

 

Para Marta Baptista de 20 anos da paróquia de Santa Catarina, “numa altura em que o panorama da nossa sociedade se apresenta um pouco desmotivante, é importante não perdermos a fé e não deixarmos de acreditar no Senhor, porque com ele existe sempre uma luz ao fundo do túnel”. A jovem do concelho de Caldas da Rainha estreou-se na jornada vicarial da juventude e caraterizou o evento “muito importante para nós jovens, os homens de um amanhã não muito longínquo”, com momentos “simplesmente indiscritíveis”, onde duas centenas de jovens estiveram “unidos pela mesma causa, pela fé, é emocionante”. “Foi um fim-de-semana maravilhoso, na medida em que todos juntos, em momentos de diversão, muita música, partilha, união, reflexão e silêncio, sentimos que Deus está connosco e que só Ele basta”, concluiu Marta com o apelo: lembra-te: “há alguém que acredita que tu tens força para remar!”.

 

 

João Polónia/Jornal das Caldas

 

(Jornal das Caldas nº 1089 de 13 de março de 2013)

Foto João Polónia
Foto João Polónia
Foto João Polónia
Foto João Polónia

Vídeos da Jornada Vicarial da Juventude - Caldas Alive:

Jovens de Caldas preparam acolhimento do evento na Igreja Nossa Senhora do Pópulo

D. Nuno Brás junto dos jovens no final da Jornada Vicarial da Juventude 

Notícia da Eucaristia de encerramento da visita pastoral à Vigararia de Caldas - Peniche, nas Caldas da Rainha com a presença dos Bispos Auxiliares de Lisboa D. Nuno Brás e Joaquim Mendes, com mensagem do Cardeal-Patriarca de Lisboa D. José Policarpo

Free counter and web stats

Comente esta notícia:

Comments: 0