800 combatentes e familiares celebram Missa de Natal nas Caldas da Rainha 

(créditos foto: Liga dos Combatentes - Núcleo do Oeste)
(créditos foto: Liga dos Combatentes - Núcleo do Oeste)

O padre Joaquim da Nazaré Domingos exortou os crentes a “ver” e “ouvir” os sinais do tempo, para entender como combater “os problemas do mundo de hoje”, junto dos mais próximos. “É necessário estarmos vigilantes na chegada de uma Luz que vem do Alto, do transcendente, de Deus, para acolhermos Jesus Cristo, que todos anos nos guia e renova as nossas vidas, de modo especial no Natal”, alertou o Capelão do Hospital das Forças Armadas, na Missa de Natal do Combatente dos Núcleos do Oeste, celebrada no passado 9 de dezembro, nas Caldas da Rainha.

 

Na homilia, o sacerdote manifestou que os cristãos são “chamados” a ser “luz”, dando continuidade às ações despertadas pela quadra natalícia, como o “apontar do caminho” e a “perenidade da mensagem”, mantendo-se “fiel no seguimento” com sentimentos de alegria, fecundidade e abundância, próprios daquele tempo do Advento.

 

Lembrando a importância dos recursos essenciais para a sobrevivência de todos, Joaquim da Nazaré Domingos enalteceu o sentido do zelo da “Casa Comum”, apelado tantas vezes pelo Papa Francisco.   

 

“Não podemos ficar parados, é urgente cuidar e proteger o planeta onde vivemos, dedicando atenção reforçada aos problemas e dificuldades que a natureza nos proporciona constantemente”, sustentou, recordando o ano enlutado pelos incêndios florestais marcado com mortes, onde pessoas e famílias ficaram sem nada, a falta de água e o estado de seca já declarado.  

 

Com organização do núcleo caldense, a Eucaristia contou com a participação de cerca de 800 pessoas, com representação dos Núcleos do Centro Oeste, de, Caldas da Rainha, Peniche, Alcobaça, Rio Maior, Batalha, Leiria e Marinha Grande, entre associados, familiares e amigos, na Igreja de Nossa Senhora da Conceição. O capelão do ordinariato castrense, que presidiu a esta celebração, relacionou a mensagem litúrgica com a Missão da Liga dos Combatentes no contexto das Forças Armadas. Saudando todos os presentes, desejando a continuação de um santo e feliz Natal, o presbítero frisou o quanto “as famílias são importantes na missão de todos os Combatentes”. 

 

Em declarações ao Comércio & Notícias, o padre Joaquim da Nazaré Domingos elogiou o empenho dos militares, que ainda hoje sacrificam as suas vidas para concretizar a “missão humanista e de paz em diferentes lugares”. “É prioritário defender os valores e promover a dignidade da pessoa humana, na ajuda solidária para com os que mais precisam”, revelou.

 

 

João Polónia/Comércio & Notícias

 

http://comercioenoticias.pt/2017/12/27/800-combatentes-e-familiares-celebram-missa-de-natal-nas-caldas-da-rainha